Paris: Museus das Modas

Assim que eu me mudei para Paris, enquanto meus cursos não começavam, eu fiquei um tanto quanto perdida com o conceito de ter tempo livre para gastar como bem entendesse. Apos oito anos trabalhando na velocidade 5 do créu, eu não sabia como lidar.

Foi ai que eu resolvi preencher os meus dias com sorvete, como você pode checar aqui, e museus! Então, vamos falar de museus menos mainstreams dessa Paris? Se você gosta de uns belos vestidos e de moda, segue essa tour:

Musée Yves Saint Laurent  – 5 Avenue Marceau

Tendo em vista que o atelier do YSL abriu as portas, em forma de museu, no dia 03 de outubro de 2017, podemos dizer que ele esta estalando de novo, não é mesmo? A sua principal missão é garantir a conservação de sua obra, sendo que, diferentemente da maioria dos casos, essa intenção não é postuma. Foi o proprio YSL que começou a preparar isso la em 1964, quando ele começou a escolher uns modelos que guardaria para si proprio.

Como assisti a exposição inaugural do Museu, eles mostram desde o comecinho da carreira de YSL, inclusive exibindo algumas facetas dele que não são tão conhecidas, como, por exemplo, de ilustrador de livros.

Além disso, ver as suas peças de pertinho é de encher o coração: é tudo tão bem feito, tão suntuoso, elegante (inclusive as propositalmente exoticas) e atual que eu fiquei vidrada! Quem me dera fosse Zara e eu pudesse levar um de cada. Esse museu é, verdadeiramente, uma homenagem à moda.

Eu poderia estar usando esse blazer boyish e esse casaco emocionante nesse momento!

Agora, independentemente de ter ficado embasbacada com as preciosidades de suas criações, a parte que mais me emocionou foi poder visitar seu escritorio, no ultimo andar. Ao entrar, tem duas televisões que ficam exibindo filmagens feitas ali mesmo, é tudo tão real que quase pude sentir YSL sentado na cadeira ali do meu ladinho!

Adicionalmente, ainda é possivel assistir um video sobre YSL e Pierre Bergé, como também partes de um documentario sobre como funcionava o atelier, a parte negocio que a Globo não mostra. Cada topico fica em uma televisãozinha e eu recomendo assistir a pelo menos duas.

Estamos falando de um museu rapido de se visitar (de 1h à 1h30min), com começo-meio-fim, que não te cansa, na verdade, te deixa querendo ver mais.

A entrada custa 10 euros (podendo ser 7, se você for estudante) e eu não comprei pela internet e tive que esperar uns 30 min para entrar. Se você não esta com a vida ganha como eu, recomendo fortemente comprar online (taxa de 1 euro). Funciona de terça à domingo, das 11h às 18h.

A exposição que eu assisti foi a inaugural e agora (até 27.01.19) esta sendo exibida a L’Asie rêvée d’Yves Saint Laurent. Estou mega na pilha de ir, então, possivelmente, volto em breve para atualizar este post.

Association Azzedine Alaîa – 18 Rue de la Verrerie

Na mesma linha do Muséee YSL, a Association Azzedine Alaia abriu suas portas em 2018, no lugar que o estilista usava como casa e atelier.

Agora, como fui primeiro no YSL, fiquei um cadinho decepcionada com o Alaîa, então, se você puder fazer o inverso, talvez seja melhor. Não é que o Alaîa seja ruim, é so que é simplão, sabe? Ele esta divido em apenas dois espaços, no primeiro (menor) tem uma linha do tempo de sua trajetoria e uma tv exibindo o desfile de verão de 1992 (tema da exposição); enquanto que, no segundo, tem as criações mesmo expostas.

O conceito é legal: você entende um pouco a trajetoria dele pela linha do tempo; vê as peças ao vivo (não sou super conhecedora, mas depois de ver os materiais e acabamentos do YSL, os do Alaîa não me impressionaram); e depois vê como elas foram defiladas (quando a marcha atlética era o caminhar de passarela).

Pelo que li, eles fizeram 3 exposições esse ano (achei deveras ambicioso), sendo que a que eu assisti, por mais que não tenha tanto a ver comigo, podia visualizar as Kardashians vestindo tudinho.

Assim, como o Musée YSL, ter sua obra imortalizada também foi algo idealizado pelo proprio Alaîa e que contou com o apoio de seu companheiro, Christoph von Weyhe.

Ele funciona todos os dias (de 11h à 19h) e a entrada custa 5 euros (não precisa comprar antes, é bem tranquilo de entrar). A visita não leva muito tempo, entre 30min e 1h.

Caso você tenha alguma dúvida/sugestão, fica a vontade para mandar, fechado?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: