DIA 01 – NEW RULES

Não sou a Dualipa, mas venho, por meio desta, dividir as new rules:

Depois dos 150 dias, fiquei pensando no que eu faria na sequência, afinal, como falamos em outro momento, de fato, minha questão com as compras melhorou significativamente, mas ainda não sinto como se devesse ficar “sem regras” tomando decisões estritamente baseadas no meu bom senso.

De saída, eu pensei em ficar um ano inteirinho sem comprar, mas alguns motivos me fizeram repensar isso. Primeiro, eu me dei conta que eu lido muito melhor com restrição do que com responsabilidade, ou seja, traçando um paralelo com comida, para mim, é mais fácil não comer chocolate nenhum do que comer um só quadradinho. Na real, vejo ponto nenhum em me dispor a comer chocolate se for para comer só um quadradinho…

Segundo, algo que me motivou a considerar o um ano sem comprar é que eu vou me mudar e (i) estarei com um orçamento muito do limitado e (ii) não queria que compras virassem a minha muleta, só que, da mesma forma, eu estou prestes a passar por tantas mudanças que me pareceu um masoquismo excessivo me privar de algo que eu verdadeiramente gosto, desde que eu conseguisse aproveitar isso com uma certa dose de responsabilidade.

Logo, acho que seria interessante reintroduzir as compras de novo em minha vida, mas me dando algumas diretrizes para tentar desenvolver a responsabilidade. Então, pensei no seguinte: pelo próximo ano, por mês eu poderei comprar 2 peças no máximo (se você é o homem médio e isso parece muita coisa para você, para mim já significa um grande ajuste, respeita o meu momento!) e elas não são cumulativas, o que significa que se não comprei nada em junho, não posso comprar 4 em julho. Parece justo procês?

7BB7EE08-E945-4CA0-A9D9-F36E67A6A472.jpg

Sendo assim, bora para o primeiro look da segunda temporada: hoje eu estou me sentindo muito adulta porque estou usando uma calça que eu pedi para uma costureira ajustar. Sim, eu mandei uma mensagem para ela (se eu tivesse que ligar, não haveria a menor chance), marquei um horário, dei bolo, remarquei o horário, fui e agora estou aqui com essa belezinha que tem tudo para ser a minha grande companheira dessa Copa.

Pela cor dela, inicialmente, todas as minhas ideias envolviam combinações mais “verão”, mas estava friozinho hoje de manhã e eu queria usar essa botinha (que sim, é nova), então, fui mais para o lado gótico da força.

Essa bolsa merece um capítulo a parte. Ontem foi dias das mães, mas o presente foi meu: lá estava eu me preparando para sairmos para almoçar quando a minha mãe me pergunta se eu teria interesse em umas bolsas que ela ganhou do primeiro marido na lua-de-mel deles na Argentina. Só de falar “bolsas” ela já teria conquistado a minha mais completa atenção, mas ela ainda completou dizendo que suspeitava serem bolsas Givenchy, Valentino, Gucci e Pucci. Fato é que nunca saberemos a real procedência, a única certeza em nossos corações foi o meu amor imediato por esses bebês (que são 8 anos mais velhas que eu) e que eu não conheci esse primeiro marido, mas já considero pakas.

Claro que ela me fez prometer 395 vezes que não as venderei em nenhum bazar, pois essa é uma fama que construí para mim mesma e vou ter que conviver com ela.

Dia 01 – Blusa Gola Rolê – Uniqlo | Calça – Zara | Bota – Schutz | Bolsa – da mamãe, mas dizem que é Givenchy

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: